13/09/2014

Mude o rumo da sua própria história

Sabe aqueles dias em que você para pra pensar no que está fazendo? Confesso que isso é um pouco assustador, pois nem sempre estamos prontos pra encarar os nossos próprios erros e acertos, a gente sempre tenta esconder a mágoa por trás de um sorriso, tenta fugir dos problemas sabendo que isso não vai adiantar se não encara-los, se esconde por trás de um eu que não existe.
É como se você estivesse perdido tentando encontrar o seu caminho..."Sou como uma maré, calma, inquieta, tudo depende do seu tempo e do rumo a ser seguido." Tainã Almeida. É incrível o quanto este verso me descreve, o tempo me ensinou que certas memórias jamais serão apagadas mas serviram para não cometer os mesmos erros no futuro, o tempo é meu aprendizado.
Aqui fica um conselho, não adianta se prender ao ontem, viva o agora, planeje, colecione sonhos e vá em busca da realização de cada um deles, prove pra si mesmo, que você é capaz, mude o rumo da sua própria história.

Tainã Almeida.

09/07/2014

Passando pra deixar um oi

Oi!!! Que saudades de vocês meus queridos leitores, vocês não imaginam o quanto eu venho me esforçado para poder atualizar o blog, porém vida de estudante é super complicada. Aproveitei essas "férias", para poder agilizar algumas coisas que estavam pendentes, inclusive aqui do blog, quero renovar ele, porém preciso de um pouco mais de tempo, mas juro que vou tentar! Sentiram a minha falta? Sei que o blog anda super desatualizado, mas prometo que vem novas por ai. Só passei pra deixar um oi pra todos vocês, qualquer dúvida peço que entrem em contato comigo por e-mail no formulário de contato aqui do blog. Estou morrendo de saudades, espero voltar em breve.

Com carinho, Tainã.

31/03/2014

Meu canto


Meu canto é raiz
Meu canto fascina
Meu canto conta lendas
Meu canto é um pássaro em movimento
Meu canto é eterno
Meu canto é iluminado com a luz da Nossa Senhora
Meu canto é amor, proteção
Meu canto é riqueza, ouro
Meu canto é sabedoria
Meu canto é abrigo
Meu canto é cura, perdão
Meu canto é o tempo
Meu canto é da menina no rio a se banhar
Meu canto é da sereia
Meu canto sabe de tudo
Meu canto vem das águas

Tainã Almeida

05/01/2014

Bem vindo 2014


"Ano novo, vida nova". Bem vindo 2014! Que ótimo retornar, oi meus leitores.
Ou melhor, minha segunda família que não deixo, não largo e não troco por nada nessa vida. Que 2014 nos traga paz, felicidades, sucesso! Seja um ano radiante, de muita luz pra conquistar tudo o que desejamos, (já planejei até uma listinha). Espero que 2014 me surpreenda. Amo vocês e curtam bastante as férias.
Beijoooooooos!

06/10/2013

Um pedido de desculpa


Não sei nem por onde começar, sei que o blog está meio abandonado. Sim, por culpa minha, mais realmente anda difícil conciliar o tempo entre os estudos. É nostálgico ler algumas postagens antigas, já que me lembra momentos importantes que vivi, e claro, dá saudade. Saudade da minha velha rotina de blogueira. Mais a nova é que retorno ao blog (comemorem comigo), posso não atualizar diariamente, pois nessa semana iniciarei um curso de longo período "Tecnologia da ciência e informática", estou muito feliz com essa nova fase (muuuuuuito feliz!!!). Espero que entendam o meu sumiço!
Ps: Vocês ainda vão me aturar muito! Saudade de todos vocês.

Então é isso! Obrigada por tudo! Beijão.

11/09/2013

Meu recém chegado

Sábado costumava ser sempre um dia qualquer no meu calendário, embora odiasse ir ao metrô, já devia ter me acostumado afinal todo sábado as sete da manhã  eu atravessava a cidade para ir à casa dos meus avós. Embora ao meu redor estivesse rodeado de pessoas, eu ainda me sentia só e vazia o que me restava era apenas algumas peças de roupa dentro de uma pequena mala, e o livro da minha escritora favorita Stephanie Meyer. Meus amigos não entendiam o porquê de eu nunca ficar com os meus pais nos fins de semana, eu também nunca perdi meu tempo explicando, apenas dizia que preferia fazer companhia a minha avó no seu pequeno chalé. Na verdade eu não suportava mais as brigas entre aqueles dois, e sinceramente, eles nunca me entenderam, nunca se importaram comigo... Opa, eu falei amigos? Bom, não sei se eram necessariamente "amigos", colegas; digamos assim... Eu nunca tive amigos, porém a presença de desconhecidos era bem mais saudável do que aturar meus pais... Quase perdia a hora, nossa, isso sempre acontecia comigo, nunca fui pontual. Aquele barulho típico e infernal do metro atrapalhava toda a minha leitura, só não entendo porque estou reclamando, isso fazia parte dos meus sábados, exceto um desconhecido, nunca havia falado com ele antes, mais já tinha o visto faz um tempo, uma vez me perguntei se ele tinha uma rotina parecida com a minha, outro dia passamos próximos, e justo naquele sábado, ele foi o meu companheiro de viagem, ele vestia um suéter preto, e trazia consigo um velho caderno rabiscado. Eu queria falar com ele, mais minha timidez me atrapalhava, sem motivo algum eu fiquei sem reação e quando ele sentou ao meu lado, parece que nós já nos conhecia-mos ou foi apenas uma leve impressão por conta da grande atração que ele ocasionava em mim. Eu estava na pagina 120 de “A hospedeira”, lia rapidamente, porém desconcentrada, a presença dele havia me deixado um tanto nervosa, até ele me perguntar se eu lhe podia informar as horas... Que pergunta boba, eu esperava que ele fosse mais criativo. Ele lia algo em tom baixo, e me perguntou por que eu era tão solitária... Ninguém nunca havia me perguntado isso antes, ninguém nunca conseguiu perceber o que se passava comigo. Naquele momento travou um nó na minha garganta, e tudo o que lhe conseguir responder foi “eu não sei, talvez eu esteja no lugar errado”.

Tainã Almeida

09/08/2013

Ultimo verso

Me sentia como uma folha rabiscada de versos, nada mais que rabiscos de um passado distante, um amor impossível, lembranças que me impedem de te esquecer. Eu te perdi, eu sei, você partiu da minha vida, sem nem dar uma explicação, sem nem levar consigo esse sentimento que ainda vive em mim. Naquela despedida, eu não imaginava que aquele seria o nosso ultimo beijo, não fazia ideia de que seria a ultima vez que nos veriamos, mais as vezes o destino nem sempre está ao nosso favor, ou talvez a meu favor. Passaram-se meses, me sentia como uma mariposa perdida, no entanto aqui escrevo este meu ultimo verso a tia, como um vidro lançado ao chão, reconstituindo-se dos pequenos cacos partidos.

Taina Almeida

03/07/2013

Melancolia

O que houve com todo aquele amor, que um dia ele me prometeu?
Pelo visto aquelas palavras não tiveram importância nenhuma, mais eu levei muito a sério. Eu sei, fui muito idiota pra ter acreditado nele, acho que meu problema era carência, ou é só mais alguma desculpa tentando achar um motivo lógico pra minha tamanha burrice. Mais em alguns momentos sentimos necessidade de alguém ao nosso lado, de alguém para retribuir nossas gentilezas, te chamar de linda, elogiar seu novo corte de cabelo, te mandar um sms dizendo o quanto te ama, saber lidar com sua bipolaridade, te aceitar do jeito que realmente você é. Lembranças de tudo o que eu vivi, e "saudade de tudo o que não vivemos", um tanto contraditório, mais esse sentimento melancólico vem fazendo parte de mim. Talvez fosse "carência", a falta dele causava em mim um grande estrago, devia ser saudade. Era amor antes de tudo, só que foi passageiro, ou pelo menos é isso que vem demonstrando de uns tempos pra cá, confiei, me ilude, mais paixões de momento acontecem...

Taina Almeida

25/06/2013

Séculos depois

Eu poderia começar pedindo desculpas pelo meu enorme sumiço aqui do blog, vi que mesmo nessa falta de tempo, as estatistificas não diminuíram... Mais será que tem algum leitor por aqui ainda?
A falta de tempo vem atrapalhando bastante, em pleno ensino médio se torna difícil conciliar os estudos x internet, e estou optando por dar mais prioridade aos estudos. Não estou dizendo que o blog não é uma prioridade, mais entre as opções, acabou se tornando um segundo plano. Mais acalmem-se, jamais, irei abandonar esse cantinho que amo tanto, vou fazer o possível pra poder vim aqui sempre. Mais e ai meus leitores, como andam? Saudades de todos vocês, saudade da vida de blogueira, enfim...
Acho que estou de volta! Bom, pelo menos é isso que eu espero...

31/01/2013

Arrumando seu cantinho



Hey! Que saudade do blog, desde o ano passado não venho aqui, e acho que vocês já perceberam isso, nossa quanto tempo né? E esse ano como dou inicio ao "ensino médio", creio que ficará mais complicado ainda, mais relaxem, vou tentar conciliar o tempo. E nesse clima de "fim de férias" (pra nossa tristeza), o que vocês estão fazendo?
Me contem t-u-d-o!

Mudando totalmente de assunto, pra descontrair, que tal umas dicas bem legais para reformar o seu quarto, sem gastar muito? Então vamos lá e se ligue nas dicas.


Espaço:

Primeiro vamos fazer tipo "uma divisória no seu quarto". Organizando todos os móveis, deixando totalmente o espaço livre, para uma mudança. Liberte-se das tralhas que não tem mais nenhuma utilidade, organize o closet, as gavetas, e jogue fora tudo que não servirá mais.

O que fazer com os móveis?

Depois de ter feito as necessárias modificações, o que é opcional, pra deixar o ambiente mais agradável e com um toque diferente, uma boa opção é modificar os móveis, e caso queira comprar novos, preste atenção nos detalhes, e o que você pode encaixar na decoração.

Decoração:

A melhor parte de todas, sem dúvida nenhuma é a decoração, concorda? Pelo menos comigo é assim, eu amo ver quais são os utilitários que fazem, uma total diferença no quarto, inclusive vou montar meu painel de fotos, e depois posto uma foto aqui pra vocês conferirem. Eu amo bichinhos de pelúcia, uma dica é separar um cantinho do quarto pra colocarem seus ursos, (quem tiver), é super fofo, e pra quem curte papéis de parede, podem inovar sempre, (escolha um bem legal), eu sugiro colocarem em apenas um lado da parede, nesse canto, você inova colocando mural de fotos, prateleiras, deixe tudo bem neon, pra dar um pouco mais de vida! Sem esquecer os quadros né? Eu sugiro um quadro-foto, (esquece o nome), são aqueles que tem os espaços pra colocar diversas fotos, fica bem mais criativo, e pra deixar um cantinho pra leitura mais confortável, que tal os almofadões? É mega confortável, e dá um toque exclusivo, é só saber escolher as estampas.

E os pisca-pisca? Eu não acho muito legal, colocar isso na decoração, (tem pessoas que curte), mais eu acho um pouco fora de época  além de correr o risco de ficar tonta, atrapalha bastante na leitura, principalmente a noite; então eu não recomendo.

Mais antes de tudo, deixe o quarto com a sua cara, faça algo que defina você, que mostre sua personalidade, porque o legal de reformar o quarto é isso, é deixar aquele cantinho com a nossa cara! E ai curtiram? Até a próxima post.