16 de dez de 2010

Mistério

Cartas, bilhetes, quardos dentro de minha gaveta que fazem frutos de um mistério talvez imaginação. Foram escritos no passado, mais o tempo jamais apagou as lembranças que ficaram marcadas em mim. Quando releio as cartaz é como se todas as lembranças estivessem acontecendo novamente, posso até ter voltado no tempo mais tinha a plena convicção que aqueles fatos fossem reais. Estaria doida? Imaginar não é sinônimo de loucura! Talvez eu estivesse em um sonho, era isso estava em um enigma, que em poucos instantes seria descoberto, mais o que será? O mistério que jamais esteve descrito em papéis, mais que a cada segundo me deixava em pânico sobre o que, iria acontecer de verdade.

Tainã Almeida

7 comentários:

Sabina disse...

Adorei o blog :D
Beijos

Giovanna Lino disse...

vc escreve muito bem!!
amo seu blog
beijos
se puder de uma passadinha no meu blog
www.vidrinhosdagi.blogspot.com

Camila Monteiro disse...

Nossa Tainã, ta virando uma poetiza!!!
Que lindo!!!

Nanda Pezzi disse...

Passando para conhecer seu blog!
Adorei o post!
Ja estou te seguindo|!

nandapezzi.blogspot.com

Rayanna Lucylle :D disse...

Amei flor *-*
Mtt lindo o poema!!
Beijos,

meninamarlld.blogspot.com

Agata Cavalcanti disse...

Oi, Tainã!!
Que blog lindo!!Já sou seguidora!!
Se quiser segue o meu tb!

Beijos
meninaachic.blogspot.com

Raylane Laêda disse...

Nossa, que lindo. Adorei seu blog. Não é a toa que tem mais de 300 pessoas seguindo. :~